FORTES E OUSADAS: Conheça Nellie Bly, pioneira das reportagens investigativas

“Nunca escrevi nenhuma palavra que não tenha saído do meu coração. E nunca farei isso.” A norte-americana Elizabeth Cochran Seaman (1864-1922), que assinava com o pseudônimo de Nellie (Nelly) Bly, iniciou sua carreira jornalística cedo, atacando uma coluna de conteúdo misógino publicada pelo Pittsburgh Dispatch. O editor do jornal ficou tão impressionado com o estilo da moça que acabou por contratá-la em 1880. Leia mais

FORTES E OUSADAS: Conheça Nina Simone, ícone do jazz, ativista e grande defensora dos direitos civis

“Liberdade é não ter medo.” Eunice Waymon é o nome de batismo. Nina Simone (1933-2003) é o de guerra. Nina mudou de nome ao começar a cantar em cabarés escondida de seus pais. Saiu da Carolina do Norte, nos EUA, para ser imortalizada no mundo cantando jazz, blues, folk, soul, entre outros ritmos. Com sorriso e carisma maiores do que seu imenso coração, a diva negra é a voz da famosa canção Feeling Good. Leia mais

FORTES E OUSADAS: Conheça Elizabeth I, uma sobrevivente obstinada em um período quando o governo era desorganizado e limitado

“Um tolo acautela-se tarde demais, quando todo o perigo é passado.” Elizabeth I (1533 a 1603), também chamada de ‘A Rainha Virgem’, foi a Rainha da Inglaterra e Irlanda de 1558 até sua morte e a quinta e última monarca da Casa de Tudor. Como filha do rei Henrique VIII, Isabel nasceu dentro da linha de sucessão; entretanto, sua mãe Ana Bolena foi executada dois anos e meio após seu nascimento e o casamento de seus pais foi anulado. Isabel assim foi declarada ilegítima. Seu meio-irmão Eduardo VI sucedeu a Henrique e reinou até morrer em 1553. Ele colocou a coroa em Joana Grey, excluindo da sucessão suas meia-irmãs Isabel e a católica Maria, apesar da existência de um estatuto declarando o contrário. Seu testamento acabou sendo colocado de lado e Maria tornou-se rainha, com Joana sendo executada. Isabel ficou presa por quase um ano durante o reinado de Maria por suspeitas de apoiar os rebeldes protestantes. Leia mais

FORTES E OUSADAS: Conheça a brasileira Marta, seis vezes a melhor jogadora do mundo

Estou totalmente comprometida em trabalhar com a ONU Mulheres para garantir que mulheres e meninas em todo o mundo tenham as mesmas oportunidades que homens e meninos têm para realizar seu potencial. Eu sei, a partir da minha experiência de vida, que o esporte é uma ferramenta fantástica para o empoderamento.” 

Marta Vieira da Silva (32 anos) nasceu em Dois Riachos, no interior de Alagoas, no Nordeste brasileiro. De família humilde, seu pai abandonou a casa, mulher e quatro filhos, quando Marta tinha um ano de idade. Começou a jogar futebol no juvenil do Centro Sportivo Alagoano (CSA), em 1999. Leia mais

FORTES E OUSADAS: conheça Sylvia Earle, a heroína da vida marinha

Oceanógrafa, cientista, exploradora, autora e palestrante, Sylvia Earle (1935) é o nome mais lembrado quando o assunto é a proteção do meio ambiente marinho ao redor do mundo. Eleita pela Times (em 1998) como a primeira “heroína do planeta”, há mais de 60 anos Sylvia trabalha em prol dos oceanos, e é por essa e outras que ela é pura inspiração para a nova geração de defensores dos mares. Leia mais

FORTES E OUSADAS: conheça Sonita Alizadeh, a voz ativa contra casamentos forçados

“Estou cansada do silêncio.” Sonita Alizadeh (1997) é uma rapper e ativista afegã que tem sido a voz contra casamentos forçados. Cresceu em Herat, no Afeganistão, sob o domínio do Talibã. Sua família primeiro considerou vendê-la como noiva quando ela tinha 10 anos, mas sua família precisou fugir para o Irã para escapar do Talibã. No Irã, Alizadeh trabalhava na limpeza de banheiros e ensinava pessoas a ler e escrever. Durante esse tempo, ela também descobriu a música do rapper iraniano Yas e do rapper americano Eminem. Inspirada por suas obras, ela começou a escrever suas próprias músicas. Em 2014, Alizadeh participou de uma competição dos EUA para escrever uma música para que o povo afegão votasse em suas eleições. Ela ganhou um prêmio de U$ 1.000, que enviou para sua mãe, que havia voltado para o Afeganistão. Leia mais

FORTES E OUSADAS: conheça a história de Maud Wagner, a primeira mulher reconhecida como tatuadora dos EUA

“Mais uma tatto!” Maud Wagner (1877-1961) foi a primeira mulher reconhecida como tatuadora nos Estados Unidos. Era artista de circo (trapezista e contorcionista) e trabalhou em diversos espetáculos que viajavam o país. Em 1904, em uma dessas viagens para apresentação como trapezista, ela conheceu Gus Wagner, ​​um tatuador que se promovia como “o homem artisticamente mais marcado na América”. Gus tinha 264 tatuagens e quando a viu, ficou encantado. Maud aceitou um encontro romântico proposto por ele, caso Gus a ensinasse a tatuar. Leia mais

FORTES E OUSADAS: conheça Maria Callas, a maior cantora de ópera de todos os tempos

“Sempre vou exigir tanto quanto necessário para obter o melhor.” Maria Callas (1923-1977) foi uma soprano grega, considerada a maior celebridade da ópera do século XX e a maior cantora de todos os tempos. Os críticos elogiavam sua técnica bel canto, sua voz de grande alcance e suas interpretações de profunda análise psicológica, caráteres que levaram-na a ser saudada como La Divina. Seu tipo vocal era classificado como o raríssimo soprano absoluto. Seu repertório, por sua vez, variava de ópera-séria clássica para as óperas bel canto de Donizetti, de Bellini e de Rossini e, ainda, para as obras de Verdi, de Puccini e de Wagner. Leia mais

FORTES E OUSADAS: conheça a história de Julia Child, a chef de cozinha que popularizou a culinária francesa

“Uma festa sem bolo, na verdade, é apenas uma reunião.” Julia Child (1912 – 2004) foi uma autora de livros de culinária e apresentadora de televisão americana. Poderia ter sido apenas mais uma apresentadora de programa de culinária, mas foi com seu jeito original e bem humorado, saudando sua audiência com um largo sorriso e um sonoro “Bon Appétit”, que ela conquistou desde os “simples mortais”, ávidos por aprender a cozinhar, aos célebres nomes da gastronomia mundial. Leia mais